Como levantar dinheiro para investir no seu negócio
Sem categoria 0

Como levantar dinheiro para investir no seu negócio

Muitas vezes, para ver o seu negócio crescer é necessário fazer um investimento. No entanto, nem sempre a empresa detém recursos suficientes e disponíveis e precisa pensar em um empréstimo. No entanto, escolher qual é a modalidade de crédito ideal para o seu investimento, nem sempre é tarefa fácil. Veja a seguir dicas para conseguir um financiamento vantajoso para seu negócio.

A maioria das instituições financeiras possui critérios de avaliação das empresas antes de decidir emprestar o dinheiro ou investir, levando em consideração fatores como porte da companhia, o crescimento, potencial de expansão, o setor em que atua e sua saúde financeira. Por isso, ter um plano de expansão do negócio bem estruturado será fundamental para saber exatamente quanto de dinheiro sua empresa irá precisar, por quanto tempo e qual a taxa de juros poderá pagar. Além disso, é preciso avaliar se o investimento a ser feito na empresa, realmente trará rentabilidade ao negócio.

Uma alternativa muito usada nos Estados Unidos é o “Love Money”, isto é, recursos provenientes de parentes ou amigos, que caem bem para quem precisa de quantias pequenas. No entanto, ainda que seja feito o empréstimo com pessoas próximas, é importante a formalização com um contrato detalhando prazos e condições de pagamento, para que a relação pessoal não seja desgastada pela falta de planejamento ou inadimplência. Como contrapartida, pode-se oferecer uma taxa de remuneração ao “investidor”, menor que a taxa paga ao banco, mas que também seja maior que a remuneração da poupança, por exemplo, garantindo uma vantagem para quem empresta o dinheiro.

Se o empreendimento é ligado a arte, cultura, inovação ou tem uma pegada social, ainda é possível tentar o “crowdfunding” ou financiamento colaborativo. Em plataformas online, o empreendedor apresenta o projeto e angaria doações de pessoas físicas, que podem ser recompensadas com pequenos prêmios como CDs, DVDs, livros, ingressos, etc. Nesse tipo de financiamento, o empreendedor apenas tem que ceder 5% do valor levantado para os administradores da plataforma.

Outra alternativa são as linhas de fomento do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) que oferece linhas de crédito variadas de acordo com a necessidade do negócio, incluindo capital de giro, aquisição de máquinas, insumos e serviços e até investimentos em inovação. As taxas de juros nessa modalidade são a partir 0,97% ao mês.

Para quem precisa de um montante mais expressivo, as linhas de crédito convencionais oferecidas pelos bancos podem ser uma alternativa, mas devem ser usadas com cautela para que as taxas de juros não comprometam a rentabilidade do negócio. Nos principais bancos, a empresa pode solicitar um empréstimo para capital de giro, por exemplo, com taxa média de juros de 1,61% ao mês, ou utilizar o Conta Garantida, com taxa média de 5,71% ao mês.

Outra alternativa é procurar por empréstimos com garantia, como o refinanciamento imobiliário. O empresário oferece um patrimônio como garantia e consegue taxas de juros atrativas, de 1,15% ao mês, além de longos prazos para pagar. O valor do empréstimo não pode ultrapassar 50% do valor do imóvel, e as mensalidades determinadas para pagamento não podem ultrapassar 30% da renda bruta do solicitante, evitando assim comprometer a saúde financeira do empresário.

Independente da modalidade de crédito escolhida, o importante é se planejar muito bem antes de começar a usar o dinheiro para evitar prejuízos e outras dores de cabeça, garantindo a perpetuidade do negócio.